Se Llama Copla 5 – Viernes noche 06 – 21.10.2011

A 6.a emissão de “Viernes noche” ficará nos anais de “Se Llama Copla” pelas piores razões possíveis: durante mais de 1 hora, estiveram instalados um misto de farsa, indignidade e lixo televisivo.

A emissão foi construída à volta da crucificação in absentia de Selina DEL RÍO por um grupo de pessoas apostadas em boicotarem a sua presença no concurso, através da utilização intolerável do instrumento de comunicação que controlam para despertarem nos telespectadores “sensíveis” hostilidade em relação à sua pessoa.

Tratou-se de operação de manipulação tanto mais grave quanto se baseou em factos ocorridos em privado, cuja divulgação só foi possível por terem sido filmados, e alguém ter decidido torná-los públicos durante a passada gala.

A performance do patético Muñoz foi a menos inesperada: não sendo necessariamente as capacidades intelectuais directamente proporcionais ao tamanho do cérebro, Muñoz é exemplo vivo dos casos em que o podem ser inversamente.

Básico, inconsequente, inculto, hipócrita, beato falso, vomitou todo o veneno que vem acumulando em relação a Selina através da repetição nauseante de banalidades e lugares comuns destinados a “aquecerem” a audiência.

Surpreendeu-nos e entristeceu-nos a gravíssima derrapagem de Inmaculada JABATO, cuja formação, estatuto de jornalista e  madurez biológica deveriam ter sido suficientes para lhe imporem a circunspecção normalmente exigível a quem é responsável por dar voz ao público, e que está por isso obrigado a manter independência total em relação ao dito e aos alvos do mesmo.

Mari Ángeles MARÍN – que apreciamos muito, e a quem devemos a descoberta de Se Llama Copla – provou que, para se libertar do passado de empregada num talho e se transformar em “professora” é preciso bastante mais do que vontade, pois também aí tem que haver arte inata. Dos tempos no talho ficou-lhe o “killing instinct”, que não é propriamente o que lhe vai garantir um futuro radioso.

Sandra DE LA ROSA também foi vitima da cilada: apreciámos e aplaudimos a sua circunspecção, a forma como se manteve discreta, reservada, contida. Compreendemos o embaraço e a dificuldade que teve em participar na farsa.

*-*-*-*-*-*-*-*

Veronica ROJAS foi impressionante de arte, de elegância, de coerência, de coragem pessoal e cidadã. Sabendo que arriscava a hostilidade do público aquecido ao rubro vivo po Muñoz & Companhia, manteve a sua apreciação objectiva da personalidade de Selina, e não se deixou arrastar para a lama que, nesta noite infeliz, inundou o palco de “Viernes noche”. Olé por Verónica!

*-*-*-*-*-*-*-*

Veronica ROJAS – “Nosotros, de Pedro Junco Jr.

© CanalSur

Cristina GARCÍA – “La morena de mi copla, de Jofre e Castellano

© CanalSur

Aymar BOMUARET – “La morena de mi copla, de Jofre e Castellano

© CanalSur

Veronica ROJAS – “Habla con los ojos, de Montoro e Solano

© CanalSur

Cristina GARCÍA – “Trece de mayo, de León e Solano

© CanalSur

Aymar BOMUARET – “La Tani, de Currito e Monreal

© CanalSur

Jessica LÓPEZ – “El lerele, deMonreal

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-

Congratulamo-nos com a decisão por unanimidade do jurí de nomear como desafiante na 6.a gala a excelente Cristina GARCÍA. Decisões ponderadas e razoáveis como esta provam que, uma vez satisfeitas as pulsões crucificantes, até Torquemada teria sido capaz de mostrar o seu lado  razoável.

Anuncios

Publicado el 22 octubre, 2011 en Uncategorized y etiquetado en , , , , , , , , , , , , , , . Guarda el enlace permanente. 5 comentarios.

  1. Antes de mais nada, una saudação respeitosa e admirativa ao comentarista Carlos, de Sevilha. Como dizem os espanhóis, chapó! Parabéns pelos seus conhecimentos de português, principalmente levando-se em conta que é autodidata.

    Descobri o programa Se llama Copla na segunda edição e, dado que gosto muito desse gênero musical, tornei-me seguidor assíduo. No começo, cheguei a acreditar na inocência dos propósitos e na veracidade do que nos apresentavam. No entanto, pouco a pouco, fui-me dando conta de que tudo aquilo não passava de pura jogada comercial (pouco) disfarçada para estorquir idosos andaluzes e arrancar o máximo possível de suas já magras pensões.

    Na encenação, cada um representa o papel que lhe cabe. Eva González, que já foi lindíssima mas que começa, aos poucos, a pagar o tributo dos anos que passam, é apenas isso: uma jovem bonita. Além de dar mostras de uma fortíssima personalidade que não admite contradição, não canta, não dança, não possui dotes artísticos. Unicamente de beleza não se pode viver a vida inteira. Eva é inteligente e sabe que, passada a juventude, terá ainda longos anos pela frente. Quem lhe garantirá o sustento? O ‘métier’ de apresentadora televisiva lhe cai bem. Mas seu acento fortemente andaluz veda-lhe uma carreira nacional e a condena a exercer seus dotes em sua própria região. Eis por que se sujeita a participar da farsa montada pela produção do programa. Não somente se sujeita, mas, sobretudo, ao fio dos anos, está-se tornando o pivô em torno do qual giram todos os satélites.

    Escândalos como o que acaba de ser montado em torno da infeliz Selina são a marca registrada do programa. O povo gosta de sangue, já o sabiam os romanos. O povo andaluz aprecia uma arena e o espetáculo que lá se desenrola. A empresa produtora do programa nada mais faz que dar ao povo o que ele pede. De vez em quando, escolhem um cristo e o crucificam publicamente, num espetáculo atroz, lento, sanguinolento, no qual a opinião do sacrificado é a que menos conta.

    Já dizia um certo Ministro da Propaganda alemão, setenta anos atrás, que uma mentira repetida mil vezes acaba tornando-se verdade. É o conselho entendido e seguido por Se llama Copla. Quando decidem apregoar que um candidato é má pessoa, insistem tanto na repetição da notícia, que a Andaluzia inteira acaba acreditando.

    Selina tem boa voz, embora não tão excelsa como a descreve Pive Amador. Tem caráter forte, embora não tão violento como querem fazer crer. Mas tudo isso importa pouco. Selina foi escolhida para a crucifixão. Talvez os que nela votariam deixem de votar nela, mas nem por isso deixarão de versar seu óbulo ao produtor: votarão em outro participante. Nenhum euro será perdido. A exploração dos velhinhos andaluzes ainda conta com dias esplendorosos!

    O programa vale pelo encanto das canções — para quem as aprecia, claro. Vale também pela excelência de Jesús Lavilla, grande pianista e bom acompanhador. Vale pela boa qualidade da orquestra e pela extrema aplicação do maestro José Miguel que faz o que pode para, muita vez, literalmente «correr atrás» de aprendizes-cantores ineptos, desafinados e titubeantes.

    O resto é o resto. Aconselho aos que me leem que não se deixem tomar pela paixão. Todo es mentira, todo es quimera, todo es delirio…

    • coplaartemayor

      Sábias palavras. às quais acrescento: também vale pela elevadíssima qualidade das coreografias e dos bailarinos; pelas esplêndidas criações dos costureiros espanhóis que colaboram com o programa; pelas evidentes qualidades humanas da maior parte dos candidatos; enfim, pelos valores culturais que prove: musica, poesia, história, sentido estético. Não é o programa perfeito, mas, muito humanente, é um grande programa!

      “O programa vale pelo encanto das canções — para quem as aprecia, claro. Vale também pela excelência de Jesús Lavilla, grande pianista e bom acompanhador. Vale pela boa qualidade da orquestra e pela extrema aplicação do maestro José Miguel que faz o que pode para, muita vez, literalmente «correr atrás» de aprendizes-cantores ineptos, desafinados e titubeantes.

      O resto é o resto. Aconselho aos que me leem que não se deixem tomar pela paixão. Todo es mentira, todo es quimera, todo es delirio…”

  2. a prof non é tan angelica como lo aparenta
    non suporta el caracter fuerte de Selina o de otra como ella.
    me recordo de ella tener dito a Verónica Rojas que ella non hablava
    Andaluz mas sin castellano como se fuera un pecado

  3. maria aactristao

    e viva la Espanha e a copla e aos espanhois honestos y inteligentes ,abaixo o jogo de Eva y Monhos, y Selina Ya é una grande de la copla ……olé–olé,abaixo los puñeteros y lo juego bajo
    Maria-la- Portuguesa

  4. Nao sei quem sao responsáveis pela “crucificaçao” de que bem falas, mas nao concordo com um aspecto da tua avaliaçao. Sandra de la Rosa nao se comportou com a fineza e educaçao que lhe atribuiste no teu comentário, antes diria que é o eixo central da conspiraçao, a protagonista principal no encarniçamento com que trataram a concursante, que foi literalmente “linchada”(nao sei como se diz em português) por todos os participantes naquele espectáculo vomitivo de denigraçao de alguem que nao esta presente para ao menos se defender. Fizeram duas coisas até “ilegáis”: citar parcialmente o que a Selina escreveu no Facebook tirando o que lhes pareceu bem para apresentá-lo mais desfavorávelmente para ela (o qual é simples manipulaçao – de facto, é o que se faz diáriamente em todos os médios de desinformaçao que temos agora-) e o telefonema sem a protagonista ter visto o que se tinha montado ali contra ela, visto que o programa nao se faz “en directo”.

    “Se llama Copla” é feito por um grupo “mafioso” onde uma das principais maos é a manipuladora Eva Gonzalez, que serve exemplarmente os interesses do programa e que foi a protagonista dum linchamiento encoberto, na passsada ediçao, doutro concursante: Juanma Jerez. Desta vez o Muñoz quer superá-la e estive a exhibir as suas dotes manipuladoras no intento talvez de ficar com o posto da “mairenera”.

    Lamentável tudo neste programa, só já pensado para tirar euros á gente.

    Desculpa o meu português, que tem decerto muito travo de espanhol, mas tenho poucas ocasioes de escrever na língua de Camoes e do fado (além de nunca ter tido professor nenhum, nem ninguem que me diga o que é correcto ou nao: sou un completo autodidacta)

    Saludos desde Sevilla!

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s

A %d blogueros les gusta esto: