Archivo del sitio

Se Llama Copla – 2009/2010 – Gala 18 – 16.01.2010

Convidado: Carlos VARGAS, sevilhano. Excelente voz, cantou uns Tientos del reloj cheios de relevo e de sensibilidade.

Alejandra abriu a gala cantando “Canción del fuego fatuo”, honrando Manuel de Falla e demonstrando que poderia sem qualquer dificuldade fazer parte do elenco de “El Amor Brujo”.

© CanalSur

As melhores presenças da noite:

Sandra Arco cantou”En el último minuto” com a contenção e a doçura certamente imaginadas por Rafael de León. Cada vez tem maior controlo sobre a voz, e o desempenho cénico foi dos mais belos a que até hoje assistimos no programa. Vestida com subtil elegância por Miguel REYES.

© CanalSur

Laura bordou “Puertecita de mi casa”, interpretando esta bela copla por bulerías com a segurança, a força e a estética copleira que a caracterizam.

© CanalSur

Verónica Carmona construiu “Castillitos en el aire” integrando-se de forma magnífica na temática da copla que lhe coube defender. Excelente interprete, sólida, beneficia do recuo que a idade lhe proporciona. Luziu vestido exuberante de Amparo MACIA.

© CanalSur

Juan Carlos defendeu com brio pouco usual “Que guapa eres”, sugerindo ser este o estilo de copla em que tem mais possibilidades de brilhar.

© CanalSur

Enfin, Karen PÉREZ CARMONA, que nos deu uma adorável interpretação de “Señora vecina“, não pontuada pelo júri para  evitar ferir as susceptibilidades dos candidatos mais inseguros!

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Tiveram actuações de destaque nesta Gala 17:

Nazaret COMPAZ estreou-se com “La rosa de Capuchinos”. A sua grande experiência prévia à entrada no programa ficou evidenciada: Nazaret não é uma principiante, a sua actuação assumiu qualidade e impacto de predestinada a disputar a finalíssima. Belíssima voz, bela presença em palco.

© CanalSur

Mercedes RÍOS
, que cantou “Almudena” com o seu habitual rigor e elegância. Hilário definiu-a com pertinência como “animal de cenário”. Concordamos plenamente com a definição. Belíssimo – e “salerosissimo”! – vestido de Angeles VERANO.

© CanalSur

Álvaro LÓPEZ estreou “Mi pena” em “Se llama Copla”, também copla por bulerías, cuja letra magnífica foi escrita por Antonio García Padilla, pai de Carmen Sevilla, aparentemente em homenagem a Miguel de Molina. Esteve muito bem, mas a dificuldade que tem em sensibilizar os telespectadores levou-o ao desafio final, de que Juan Carlos oportunamente o extraiu.

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Despediu-se Mari Angeles FERNANDEZ, com muito pouca elegância, talvez fruto da falta de maturidade. Mas não podemos deixar de comparar a sua atitude com o extraordinário fair play de Selene MOLINA, que caiu em pé, com dignidade impressionante, frente a uma barreira de profissionalismo virtualmente intransponível.

Daqui saudamos Raquel PEÑA, pela sua excelente voz e persistência.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Sobre o júri:

Pepe GOMEZ: foi directo e acertadíssimo quando opinou sobre as controvérsias que grassam entre os candidatos.

Maria JIMÉNEZ: foi pertinente e pontuou bem. Apreciamos sobremaneira o 10 com que reconheceu o mérito da interpretação de Sandra, e o oportuno e excelente àparte que teve ao pontuar Laura. OLE MARIA!

Hilário LOPEZ: contido nas pontuações, esperamos que mantenha a coerência e desempenhe a importante missão de árbitro esclarecido para a qual é reconhecidamente competente.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Pive AMADOR mais uma vez se viu obrigado a exercer as suas competências pedagógicas em benefício do programa. Sem qualquer preocupação de correcção politica, definiu e explanou frontalmente a diferença entre companheirismo e compadrio. Manter Verónica CARMONA no concurso foi decisão não só justíssima, que saudamos efusivamente, mas também em estrita coerência com a orientação de fundo imprimida por Pive AMADOR a Se Llama Copla.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

2M

10.000 visitas 10.000!

Hoje, pelas 9 horas da manhã (hora de Lisboa), recebemos a 10.000a visita desde a abertura do blog em 9 de Julho de 2009, ou seja há quase precisamente 6 meses.

Se as informações prestadas pelos sites especializados são fiáveis, o nosso visitante 10.000 veio do Peru. Daqui temos o prazer de o saudar, saudando com ele todos os outros que abrem todos os dias a nossa porta.

Obrigado a todos, e VIVA LA COPLA!

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

 

Hoy, por las 9 horas de la mañana (hora de Lisboa), hemos recibido la 10.000a visita desde la inauguración del blog el 9 de Julio de 2009, o sea hace casi precisamente 6 meses.

Si las informaciones fornecidas por los sites especializados son fiables, nuestro visitante 10.000 ha venido del Peru. Desde aquí tenemos el gran placer de saludarle, saludando al mismo tiempo todos los otros que abren todos los dias nuestra puerta.

Gracias a todos, y VIVA LA COPLA!

Se Llama Copla – 2009/2010 – Gala 17 – 09.01.2010

Convidada: Marta QUINTERO, grande voz da copla, que nos encantou cantando Carcel de oro e pontuando Sandra com um rotundo e merecido 10 !

As melhores presenças da noite:

Sandra bordou “La Soberana”, emprestando-lhe a graça, força e a sensibilidade que o esplêndido poema de Rafael de Léon sugerem. Hilário descreveu perfeitamente a actuação de Sandra, só falhando ao não atrever-se a pontuá-la com 10 – falha que foi dignamente colmatada por Marta QUINTERO. Luziu um belo vestido de Luchi Cabrera.

© CanalSur

Cantando e bailando “Antonio Vargas Heredia”, Verónica deu voz e movimento magistrais a Garcia Lorca: segura, sentida, sublime. Verónica assume de maneira visceral os temas que canta, e conseguiu em poucas semanas confirmar as melhores esperanças que nos inspirou quando chegou ao concurso.

© CanalSur

Laura teve noite memorável, com uma das mais belas interpretações de Te he de querer mientras viva” a que nos foi dado até agora assistir. Assumiu integralmente a personagem – o que na sua idade não é de forma alguma evidente – convencendo com a doçura e a força da sua presença e da sua voz.

© CanalSur

Alejandra passou – merecidamente! – à fase final graças à votação massiva dos telespectadores e à elegância, coragem e nobreza de Sandra. Cantou-nos umas “Carceleras del puerto” com voz e modulação perfeitas, perseverando no percurso que vem trilhando desde que nos cantou “Vino amargo”.

© CanalSur

Mari Ángeles surpreendeu-nos e encantou-nos com “Marquesita cordobesa”, tendo sido a primeira vez em que nos convenceu realmente das suas capacidades. Excelente presença e desempenho cénico.



© CanalSur

Selene MOLINA, não conseguiu trazer María Magdalena” ao seu terreno, mas uma vez mais evidenciou ser artista nata, ultrapassando com extremo à vontade e habilidade todos os incidentes que ensombraram a sua actuação.

© CanalSur

Apesar de ter cantado soberbamente, não logrou vencer o duelo com Nazaret COMPAZ, que em 2004 publicou o seu primeiro CD “(Como duele recordar”), e que foi a 3.a classificada do concurso a representante de Espanha no Festival da Eurovisão de 2007. Tendo-se em conta a profunda desigualdade relativa, Selene MOLINA caiu de pé. Perdeu com brio e honra, e partiu deixando uma mensagem de esperança, de força, de doçura. De arte andaluza!

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Tiveram actuações de destaque nesta Gala 17:

Álvaro LÓPEZ, que esteve muito bem cantando “Malaga y olé

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Saudamos a nova concorrente Nazaret COMPAZ, na sua excelente voz e impressionante presença em cena.

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Sobre o júri:

Pepe GOMEZ esteve bem: atento, pertinente, construtivo.

Maria JIMÉNEZ esteve muito bem: serena, objectiva, justa, pedagógica.

Hilário LOPEZ mantém-se parco nas pontuações e na transmissão da sua proverbial sabedoria. Somos levados a pensar que possa ter sido refreado nas suas intervenções por imperativos de horário.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

A Pive AMADOR coube provavelmente um dos momentos mais desagradáveis e pesados de todas as edições de Se Llama Copla, ao ter que escolher entre Selene e Mercedes para enfrentar a desafiante.

Em tempo: a vaga de criticas a Pive pelo facto de ter “salvoMercedes ignora um aspecto muito importante da questão: Pive decerto considerou que Selene era quem reunia as melhores qualidades para enfrentar a quase-profissional Nazaret, devendo a sua escolha ser entendida como estupenda homenagem à arte da mais jovem diva que passou por Se Llama Copla. OLÉ SELENE!

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

2M

Se Llama Copla – 2009/2010 – Gala 16 – 02.01.2010

 

Com Mentira y maldad“, Alejandra deu mais um passo em direcção da perfeição, reafirmando o seu culto do rigor:

© CanalSur

Sandra deliciou-nos com A ciegas, aproveitando o facto de se tratar de uma gala de reduzido interesse estratégico para demonstrar toda a desenvoltura e à vontade de que é capaz:

© CanalSur

A gala culminou com um desafio soberbo! Sandra ARCO e Alejandra RODRIGUEZ, cada uma à sua maneira,  foram sublimes na interpretação de “Ojos verdes“. Sandra foi musicalmente perfeita, e Alejandra deixou-nos siderados pela espantosa originalidade de que deu provas.

© CanalSur

Se Llama Copla viveu e proporcionou aos telespectadores um dos seus mais extraordinários momentos.

OLÉ SANDRA, OLÉ ALEJANDRA!

A %d blogueros les gusta esto: