Archivo del sitio

Se Llama Copla 5 – Gala 11 – 26.11.2011

Coro – “Lola la Piconera, de Quintero, León e Quiroga:

© CanalSur

Antonio CORTES – “Si no te hubieras ido, de Marco Antonio Solis:

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Álvaro DÍAZ – “La niña de fuego, de Quintero, León e Quiroga

© CanalSur

Cristina SERRANO – “Romance de la otra, de Quintero, León e Quiroga. Magnificamente vestida pelos estilistas Nelson & Carreras.

© CanalSur

Macarena SOTO – “Oliva el pan, panadera, de Ochaíta e Solano. Vestida por Luchi Cabrera.

© CanalSur

Cintia MERINO – “Con los bracitos en cruz, de Molina Moles, Alfonso e Naranjo. Vestida por Loli Vera.

© CanalSur

Jonathan SANTIAGO – “La copla en mi voz, de De Juan e Marvizón

© CanalSur

María CARMONA – “Cuchillito de agonía, de Ochaita, Valerio e Solano. Vestida com grande elegância por Sonia e Isabelle.

© CanalSur

Fernando REYNOSO – “Silencio por un torero, de Quintero, León e Quiroga

© CanalSur

Ana María MORALES – “Solo vivo pá quererte, de Quintero, León e Quiroga. Vestida por Aurora Gaviño.

© CanalSur

Juan Francisco CURADO – “Que guapa eres, de F. García e C. Murillo

© CanalSur

A agora humilde Selina DEL RÍO cantou “La soberana, de Quintero, León e Quiroga. Vestida por Carmen Rodriguez.

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Impressionante mano a mano – Antonio CORTES e Jonathan SANTIAGO – “Mi niña Lola, de Moles, Torres Garzón e Ribas:

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Desafio:

Cristina SERRANO vs Raquel ZAPICO – “Que bonita es mi niña

© CanalSur

O júri decidiu a entrada de Raquel ZAPICO no concurso.

Se Llama Copla fica mais pobre com a partida de Cristina SERRANO, cujo sentido interpretativo e sublime elegância não serão facilmente substituidos.

Daqui saudamos Cristina, e através de Cristina saudamos Córdova!

Se Llama Copla 4 – Gala 11 – 11.12.2010

Remedios CASTRO – “Limón, limonero(Perelló, Cantabrana y Mostazo). Vestida por Rocío PERALTA.


© CanalSur

Anaraida SÁNCHEZ – “Compañero(León y Solano). Vestida por Loli VERA.


© CanalSur

Inma GARCÍA II – “La ventolera(Arias y Gordillo). Vestida por Amparo MACIÁ.


© CanalSur

Verónica ROJAS – “Los piconeros(Perelló y Mostazo). Vestida por Manuela BERRO.


© CanalSur

Isabel GENIZ – “Ay qué risa(Quintero, León y Quiroga). Vestida por Mamé DE LA VEGA.


© CanalSur

Álvaro VIZCAÍNO – “Las campanas de Linares(Ochaita, Valerio, y Solano)


© CanalSur

Mila BALSERA – “Madrina(Quintero, León y Quiroga). Vestida por Aurora GAVIÑO.


© CanalSur

Patricia DEL RÍO – “La gente(León, Molina Molés y Quiroga). Vestida por Pilar VERA.


© CanalSur

Fran DOBLAS – “Málaga y olé(León y Solano).


© CanalSur

Juanma JEREZ – “Silencio cariño mío(Quintero, León y Quiroga)


© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Desafio final:


© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*


Quanto ao júri:

Se Llama Copla 4 – Gala 10 – 04.12.2010

Gala excelente, qualidade das interpretações altíssima. Estão de parabéns a musica e arte andaluzas.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Anaraida SÁNCHEZ continua o seu percurso acidentado, mas imparável. Deu-nos uma interpretação magnífica de “Nardo con bata de cola” (Rafael Jaén), passeando com arte absoluta um impressionante vestido de cauda. Vestida por Antonio JIMÉNEZ.

© CanalSur

Grande estreia, magnifica copla, e magistral interpretação de Inma GARCÍA II, que se superou cantando “La guapa de Gibralfaro” (León e Quiroga). Inma é copla, é entrega total à interpretação. Vestido de Luchi CABRERA.


© CanalSur

Remedios CASTRO teve a sua de glória! Parafraseando Hilario LOPEZ, bordou em filigrana “Con los bracitos en cruz” (Molina Moles, Alfonso e Naranjo). Luziu com suprema elegância o mais belo vestido da noite, criado por Aurora GAVIÑO.

© CanalSur

Verónica ROJAS manteve a sua habitual excelência cantando “Puertecita de mi casa” (Quintero, León e Quiroga). Vestido de Ángeles VERANO.

© CanalSur

Juanma JEREZ mereceu sem qualquer dúvida a nota máxima cantando “Romance de Zamarilla” (Román e Jaén).

© CanalSur

Patricia DEL RIO esteve excelente cantando “Campanitas del alba” (Quintero, León e Quiroga). Dominou o palco, evoluiu com suma segurança e elegância. Luziu belíssimo vestido de Rocío PERALTA.

© CanalSur

Isabel GENIZ bordou as “Coplas de Luis Candelas” (León e Quiroga), com graça suprema, com inteligência, com perfeito sentido interpretativo. Original e esplêndido vestido de Manuela BERRO.

© CanalSur

Grande noite também para Álvaro VIZCAÍNO, que fez sua com grande intensidade e originalidade a copla “Tus cinco toritos negros” (Benítez Carrasco e Solano).

© CanalSur

Fran DOBLAS continua a interpretar bem, mas de forma algo morna e desinteressante. Cantou La luna enamorá (Durango, Bolaños e Villajos).

© CanalSur

Mila BALSERA: grande voz, bem andaluza. Cantou “Cuna cañí” (Bolaños, Durán e De Villajos) com desenvoltura e sentido cénico. Vestido de Manuela BERRO.

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Desafio final:

Desafio atípico, que só não fica na história de Se Llama Copla porque Carmen GUTIÉRREZ não ousou enfrentar Verónica ROJAS e preferiu optimizar as suas possibilidades concorrendo – e perdendo… – contra Mila BALSERA. Cantaram “Elvira la cantaora” (Quintero, León e Quiroga).

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Quanto ao júri:

Excelente trabalho, integralmente sem reparos.

De sublinhar a honestidade intelectual de Manuel LOMBO, que revelou o motivo do estranhissímo comportamento de Inma GARCIA quando actuava… e que afinal foi reacção às provocações (sem maldade!) do júri, que não perde nenhuma oportunidade para demonstrar o prazer com que exerce a sua missão, e que é humano, salutarmente humano!

Olé pelo júri e pelo risco (artistico…) que Inma correu ao permitir-se interpelá-lo!

 

Se Llama Copla – 2009/2010 – Gala 13 – 12.12.2009

Convidada: Eva María DELGADO, aka Eva SANTAMARIA, que representou Espanha na edição de 1993 do Festival da Eurovisão. Deu uma magistral lição de saber estar a Mercedes RIOS.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

As melhores presenças da noite:

Alejandra teve mais uma prova de fogo: “Una cantaora”, copla de Quintero, León e Quiroga incluida no filme “La Lola se va a los puertos”, cujo guião se inspirou num libreto dos irmãos Manuel y Antonio MACHADO, expoentes da arte poética do pais irmão.

Arrebatadora, genial, evidenciando o seu excepcional quejio, foi-lhe uma vez mais recriminada uma certa postura tendencialmente estática, critica que persistimos em qualificar de impertinente. Parece-nos tratar-se da cada vez menos suportável ditadura televisiva, e daqui apelamos a Alejandra para que de modo algum se deixe destabilizar por este tipo de manifestações. Vestido notável de Pablo LANZAROTE, coreografia sublime, orquestra inexcedível.

Olé Alejandra, Olé Marietta, Olé Maestro!

© CanalSur

Laura bordou e passeou “La Emperaora” de forma magistral. Segura e intensa, mas também doce e sentida, Laura teve uma das melhores noites do seu percurso em Se Llama Copla. Foi convincente e ocupou totalmente o palco. Primorosamente vestida por Melisa LOZANO.

© CanalSur

Selene cantou “Échale guindas al pavo”, e uma vez mais nos mesmerizou com a sua capacidade interpretativa. Continuamos rendidos à sua serenidade – quase somos tentados a escrever “selenidade”, que se evidencia por contraste com personagens descompensados como Mercedes.

© CanalSur

Sandra interpretou “Romance de la otra” com a força e a perfeição técnica a que nos vem habituando. Evolui a olhos vistos, controlando de forma cada vez mais precisa a sua imensa e belíssima voz.

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Tiveram actuações de destaque – positivas ou negativas – nesta Gala 13:

Mari Ángeles FERNÁNDEZ, cantando “Un abanico español” com garbo, graciosidade e coragem. Falta-lhe experiência e treino vocal, que há-de adquirir se sobreviver às próximas galas. Esteve muitíssimo bem no desafio – recordou-nos Rocio GUERRA, que se transfigurava e crescia sem limites quando se encontrava na mesma situação.

© CanalSur

Mercedes RIOS teve uma vez mais propósitos de extrema deselegância em relação ao programa, ao júri, e, em especial, aos co-concursantes. Reputamos de particular gravidade a forma insolente e indigna como se referiu a Alejandra, e daqui cumprimentamos Eva pela firmeza com que a tratou. Interpretou – bem! – “Mañana sale”.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Sobre o júri:

Pepe GOMEZ: pertinente, didáctico.

Maria JIMÉNEZ: elegantíssima, participativa, critica, mas construtiva. Olé Maria!

Hilário LOPEZ: quase em plena forma –  só lhe falta o regresso à composição poética.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Pive qualificou bem a noite: “desconcertante”. Foi preciso, exacto e sibilino ao recordar a Mercedes que a soberba é um pecado em todas as religiões.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

2M

A %d blogueros les gusta esto: