Archivo del sitio

Se Llama Copla 5 – Gala 11 – 26.11.2011

Coro – “Lola la Piconera, de Quintero, León e Quiroga:

© CanalSur

Antonio CORTES – “Si no te hubieras ido, de Marco Antonio Solis:

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Álvaro DÍAZ – “La niña de fuego, de Quintero, León e Quiroga

© CanalSur

Cristina SERRANO – “Romance de la otra, de Quintero, León e Quiroga. Magnificamente vestida pelos estilistas Nelson & Carreras.

© CanalSur

Macarena SOTO – “Oliva el pan, panadera, de Ochaíta e Solano. Vestida por Luchi Cabrera.

© CanalSur

Cintia MERINO – “Con los bracitos en cruz, de Molina Moles, Alfonso e Naranjo. Vestida por Loli Vera.

© CanalSur

Jonathan SANTIAGO – “La copla en mi voz, de De Juan e Marvizón

© CanalSur

María CARMONA – “Cuchillito de agonía, de Ochaita, Valerio e Solano. Vestida com grande elegância por Sonia e Isabelle.

© CanalSur

Fernando REYNOSO – “Silencio por un torero, de Quintero, León e Quiroga

© CanalSur

Ana María MORALES – “Solo vivo pá quererte, de Quintero, León e Quiroga. Vestida por Aurora Gaviño.

© CanalSur

Juan Francisco CURADO – “Que guapa eres, de F. García e C. Murillo

© CanalSur

A agora humilde Selina DEL RÍO cantou “La soberana, de Quintero, León e Quiroga. Vestida por Carmen Rodriguez.

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Impressionante mano a mano – Antonio CORTES e Jonathan SANTIAGO – “Mi niña Lola, de Moles, Torres Garzón e Ribas:

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Desafio:

Cristina SERRANO vs Raquel ZAPICO – “Que bonita es mi niña

© CanalSur

O júri decidiu a entrada de Raquel ZAPICO no concurso.

Se Llama Copla fica mais pobre com a partida de Cristina SERRANO, cujo sentido interpretativo e sublime elegância não serão facilmente substituidos.

Daqui saudamos Cristina, e através de Cristina saudamos Córdova!

Se Llama Copla 4 – Gala 24 – 12.03.2011

Verónica ROJAS – “Cría cuervos“ de Ochaita, Valerio, Montorio e Solano. Vestido de Miguel REYES.


© CanalSur

Anaraida SÁNCHEZ – “Cuchillito de agonía“ de Ochaíta, Valerio e Solano. Luziu um dos mais belos vestidos desta edição, criação de Pablo LANZAROTE.


© CanalSur

Patricia DEL RÍO – “Quiéreme que tengo tela” de León e Solano. Vestido de Miguel REYES.


© CanalSur

Isabel GENIZ – “La niña de la ventera” de León e Quiroga. Vestido de Luchi CABRERA.


© CanalSur

Álvaro VIZCAÍNO – “Don Triquitraque” de Retana e Legaza.


© CanalSur

Fran DOBLAS – “La rosa del Altozano” de León e Pavón.


© CanalSur

Mila BALSERA – “Algo se me fue contigo” de Manuel Alejandro. Vestido de MASELL.


© CanalSur

Juan SERRANO – “Carceleras del Puerto” de De la Oliva e Mostazo.


© CanalSur

Álvaro HERNÁNDEZ – “Embrujao por tu querer“ de León e Solano


© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Desafio final:

Mais um grande desafio, em que se defrontaram Isabel GENIZ e Juan SERRANO cantandoLola la piconera, de Quintero, León e Quiroga. Venceu Isabel, com mérito.


© CanalSur


© CanalSur



Se Llama Copla – 2009/2010 – Gala 19 – 23.01.2010

Gala especial de repesca, que produziu o 11° e último candidato à fase final.

Tivemos o prazer de rever Selene MOLINA, Mª Jesús DURÁN, Carolina BARROSO, Inma PANIAGUA, Mª Ángeles FERNÁNDEZ, Miriam JAÉN, Maika GARCÍA e Abraham RUIZ.

© CanalSur

As melhores presenças da noite:

Selene MOLINA deixou-nos com duas actuações de qualidade e arte inexcedíveis: A tu vera e “Tengo miedo“. Duende, quejio, serenidade (já lhe chamámos “selenidade“…), e uma dignidade imensa, um fairplay impressionantes numa jovem de 16 anos.

© CanalSur

Se de alguma forma o destino de Selene não foi aquele em que este blog teria votado, também o facto de Selene regressar à sua rotina de estudante de arte nos satisfaz plenamente, pois sentimos que será fundamental para que tenha um grande destino na cena musical europeia. OLÉ E ATÉ SEMPRE, CHIQUILLA!

 

Abraham RUIZ cantou “El Maletilla” e teve, no nosso modesto entender, a melhor noite de todas em que participou em Se Llama Copla. Impressionou pelo trabalho meticuloso de afinação e expressão vocal que o caracterizam, premiado merecidamente com o acesso à fase final do programa.

© CanalSur

Foi particularmente agradável rever e ouvir Maria Jesus DURÁN bordando com arte e suma elegância “Clavá en mi amargura“. Artista nata, Maria Jesus foi uma das presenças que emprestou à gala uma enorme mais valia. Luziu um vestido de Pepa CASTRO, um dos mais belos da gala.

© CanalSur

Miriam JAEN deu-nos uma das melhores versões de “La Paula” que já ouvimos em Se Llama Copla. Melhorou nitidamente a prestação cénica, e em termos de interpretação e de voz também são evidentes os enormes progressos que fez.

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Tiveram actuações de destaque nesta Gala 19:

Inmaculada PANIAGUA esteve muito bem cantando “Cuchillito de agonia“. Vestido de Amparo MACIA, belíssimo e digno da sua requintada elegância.

© CanalSur

Carolina BARROSO deliciou-nos com “Échale la red“. Notou-se o esforço enorme – e altamente meritório – que fez nos meses de ausência para tentar ultrapassar as dificuldades que o jurí lhe apontava. Esteve muitíssimo bem!



© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Sobre o júri:

Pepe GOMEZ: esteve humano (tanto quanto esta gala exigia), sem nunca deixar de ser analítico e objectivo.

Maria JIMÉNEZ: pareceu-nos ausente, algo desinteressada. Pontuou bem.

Hilário LOPEZ: esteve bem, ainda que por vezes indeciso entre a arte e a tecnica.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Partilhamos integralmente a decisão de Pive AMADOR, claramente assumida, coerente com a atitude na polémica sobre a arte e o esforço, que há uns meses teve com Maria JIMENEZ.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

2M

Se Llama Copla – 2009/2010 – Gala 12 – 5.12.2009

Convidada: Lorena GOMEZ PEREZ, vencedora da “Operação Triunfo 2006“, e segundo premio do “Concurso Nacional de Coplas” em 2004.

As melhores presenças da noite:

Alejandra criou a sua própria versão de “Vámonos pa Cai”, o que não era tarefa fácil, pois a interpretação de Joana JIMENEZ na passada edição persiste na memória dos telespectadores. Esteve inebriante de alegria, de cor, de salero. Recriou no palco de Se Llama Copla a Havana dos anos vinte, onde chegavam e donde partiam os vapores.

As críticas à sua postura não passam de matéria-prima para gerar controvérsia: o nível artístico de Alejandra não necessita decoração, pois são a sua voz, a sua alma e o seu saber inato musical que inundam e fascinam quem a ouve. Insólito, incompreensível – e carente de motivação, o parco 8 com que Hilário pontuou Alejandra. Belo vestido de Manuela BERRO.

© CanalSur

Selene cantou e bailou magistralmente “Ay pena, penita”, dando-nos mais uma exibição brilhante das suas excepcionais qualidades e requinte artistico.

© CanalSur

Sandra assumiu de forma notável a personagem de “Paca la Bomba”, tratando com mestria coragem e de forma eximia este pasodoble difícil, porque exótico e desconhecido.

© CanalSur

Laura Maria, que parece ter assumido as sugestões de Pepe GOMEZ, regressou à garra das suas primeiras galas:  mais segura, mais descontraída, cheia de graciosidade, elegantíssima. Deu-nos uma versão notável de “Pastora Imperio”. Vestido espectacular de Aurora GAVIÑO.

© CanalSur

Inmaculada – também elegantíssima! – que depois de defender com muito brio e arte o seu lugar no concurso, se despediu com suma dignidade e fairplay. Olé Inmaculada!.

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Tiveram actuações de destaque nesta Gala 12:

– Mercedes Rios, interpretando “Suspiros de España” com perfeição técnica, elegância e sobriedade.

– Paco QUINTANA, que defendeu muitíssimo bem a sua “La chiquita piconera”.

– A nova concorrente Veronica CARMONA, a quem saudamos e desejamos os maiores exitos.

– As magnificas bailarinas que acompanharam “La copla en mi voz” que Mari Ángeles FERNÁNDEZ cantou, pelos momentos de sofisticada expressão plástica que nos ofereceram.


*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Sobre o júri:

Pepe GOMEZ: bem disposto, atento, pertinente. Sem reparos!

Maria JIMÉNEZ, decerto iluminada pela Virgem do Rocio, esteve contida, logo esteve bem. Bastante bem!

Hilário LOPEZ pareceu-nos muito mais descontraído, retomando as suas intervenções sempre valiosas e ricas de informação. Não tem exercido a sua veia poética – apesar da a matéria prima indutora de inspiração não faltar, mas acreditamos que nos presenteará com as suas sempre excelentes, senão antes, pelo menos por ocasião das galas do Natal.

Daqui nos congratulamos pelo regresso do musicólogo!

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Para Pive continuam as arbitragens delicadas. Foi perceptível o seu desconforto, aliás traduzido na sua hesitação.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Nota solta:

Lamentável, deplorável e patética, a exploração do incidente “Abraham”. Não compreendemos qual pode ser a mais valia artística da divulgação de momentos em que desilusão e irracionalidade se misturam.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

2M

A %d blogueros les gusta esto: