Archivo del sitio

Se Llama Copla 4 – Gala 29 – Final – 16.04.2011

Gala final da 4.a edição

Alejandra RODRIGUEZ abriu musicalmente a pré-gala cantando “Tientos del cariño” (Molina, Gordillo, Quintero e León Arias). Subtil, magistral: domínio perfeito do cenário e dos textos poético e musical! Vestido esplêndido de Eva ZAMORANO.


© CanalSur

Veronica ROJAS deu início à recta final do concurso interpretando “En una esquina cualquiera” de León, Molina Moles e Quiroga. Vestida por Matilde CANO.


© CanalSur

Seguiu-se Alvaro VIZCAÍNO, mesmerizante com a sua pessoalíssima versão de “Limosna de amores” (Quintero, León e Quiroga).


© CanalSur

Anaraida SÁNCHEZ resumiu o seu magnifico percurso no programa interpretando “Te he de querer mientras viva“, de León e Quiroga. Sentimento, quejío, fabuloso sentido estético e interpretativo. Grande Anaraida, grande, grande Anaraida! Luziu belíssimo vestido de CAÑAVATE.


© CanalSur

Concluiu a primeira parte Fran DOBLAS, com uma boa interpretação de “Pastora Imperio” (León e Solano).


© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Alejandra RODRIGUEZ introduziu os desafios finais com uma das suas coplas de referência. Cantou “El emigrante” (Valderrama, Pitto e Serrapi), conseguindo inovar e recriar a sua própria versão. Vestida com suprema elegância por MISURA.


© CanalSur

Veronica ROJAS e Alvaro VIZCAÍNO disputaram o primeiro desafio cantando, respectivamente, “Tatuaje” (Valerio, León e Quiroga) e “Mi niña Lola” (Moles, Torres Garzón e Rivas).


© CanalSur

O público decretou o 4.o lugar para Verónica.

Coube em seguida a Anaraida SANCHEZ (vestida por CAÑAVATE) enfrentar-se a Alvaro VIZCAíNO. Desafio de gigantes, cujas vozes e estilos cobrem os mais largos espectros da copla, em que cantaram, respectivamente “Mi amigo“, de León e Solano, e “Romance de Juan Osuna“, de Quintero, León e Quiroga.

O público decretou o 3.o lugar para Alvaro.


© CanalSur

O primeiro lugar foi disputado entre Fran DOBLAS e Anaraida SÁNCHEZ.

Fran cantou “Sevilla” (Alejandro e Beigbeder), e Anaraida deu-nos uma impressionante exibição de canto e desempenho dramático interpretando “La Loba” (León, Molina Moles e Quiroga).

O público decretou o 1.o lugar para Fran DOBLAS.


© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Considerações finais

Nível artístico:

No início desta edição notou-se alguma dificuldade na selecção de concorrentes de alto nível. É de sublinhar que os quatro finalistas tenham sido exclusivamente concorrentes da primeira hora.

A organização do concurso revelou grandes fraquezas no que respeita aos dispositivos de arbitragem. Em muitas ocasiões a apreciação do júri foi totalmente neutralizada pela votação do público, noutras ocasiões a perseverança do júri em manter candidatos manifestamente indesejados pelo público introduziu distorções com impacto certo no resultado final.

Candidatos:

Pasaram pelo concurso excelentes candidatos, estrelas potenciais que brilharão no panorama musical espanhol. São de destacar:

Remedios CASTRO, Isabel GENIZ, Patricia DEL RIO, Maria Jose AGUILAR, Rocío NAVARRO.

Produtor:

Pive AMADOR acrescentou mais um êxito rotundo aos anteriores. Brilhou também pelas atitudes francas e transparentes.

Júri:

Globalmente, esteve bem.

Marta QUINTERO foi o elemento mais operante, mais prudente e mais sereno. Nota máxima!

Hilário LOPEZ aliou a serenidade e displicência dos decanos sábios à participação construtiva, que só falhou pontualmente em raras galas.

Manuel LOMBO : começou muitíssimo bem, comportando-se como meteoro em ascendência até ao fim de 2010. A partir daí deixou-se envolver em situações menos claras (p.ex. cantar em espectáculo publico com Veronica ROJAS) e deu azo a polémicas ridículas (incidente da votação telefónica em Mila BALSERA) que desvalorizaram as suas excelentes prestações técnicas. É um grande cantor e foi excelente analista do desempenho técnico e artístico dos concorrentes, sendo em geral justo e equitativo (com excepção marcante na decisão de atribuição de um certo “9” a Anaraida).

Se Llama Copla – 2009/2010 – Gala 28 – Grande Final – 27.03.2010

Convidada: Pilar SÁNCHEZ LUQUE, aka Pastora SOLER. Voz mágica, compositora de mérito, pessoa inteira.

Ante-gala – últimas actuações:

Veronica CARMONA : Vendedora de coplas

Belíssimo vestido de Luchi CABRERA.

© CanalSur

Paco QUINTANA: Antonio Vargas Heredia

© CanalSur

Gala:

Sandra ARCO: Pastora Império

Interpretação magistral, inteira. Coerência perfeita entre canto e coreografia, intensidade dramática de nível excepcional. Vestido de Angeles VERANO.

© CanalSur

Nazaret: Tatuaje

Excelente interpretação. Nazaret conseguiu em muito pouco tempo desprender-se dos outros estilos de música que tem tentado, assumindo a copla decidida e cabalmente. Vestido espectacular de Petro VALVERDE.



© CanalSur

Paco QUINTANA: Me embrujaste

Interpretação correctíssima, na linha de quase todas as que trouxe a Se Llama Copla.

© CanalSur

Alejandra: Torre de arena

Interpretação de diva! Alejandra está destinada a ocupar um grande lugar na cena musical espanhola, se as áleas da vida lho permitirem. Belíssimo vestido de Luchi CABRERA.


© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Desafios:

Nazaret COMPAZ cantou “No me quieras tanto”

© CanalSur

contra Sandra ARCO, que cantou “Sevilla”


© CanalSur

Paco QUINTANA cantou “Mi amigo”:

© CanalSur

contra Sandra ARCO, que cantou “La Soberana”:

© CanalSur

Alejandra RODRIGUEZ cantou “Campanas de Linares”:



© CanalSur

contra Sandra ARCO, que cantou “Carcel de oro”:

© CanalSur

A serenidade e carinho com que as duas magnificas cantaoras assistiram à exibiçao uma da outra ficara nos anais do concurso como um dos detalhes mais belos. Na nossa modesta opiniao, foi o desafio mais emocionamente e com maior nivel artistico das três ediçoes de Se Llama Copla.

Como tinhamos evocado na crónica respeitante à semi-final do casting, Alejandra RODRIGUEZ FREIRE ganhou a 3.a ediçao de Se Llama Copla.


PARABENS ALEJANDRA!


A %d blogueros les gusta esto: