Archivo del sitio

Se Llama Copla 5 – Gala 14 – 17.12.2011

Macarena SOTO – “Calandria, de Murillo e Segovia. Belo vestido de Loli Vera.

© CanalSur

© CanalSur

María CARMONA – “Me embrujaste, de Quintero, León e Quiroga. Belo vestido de Meliza Lozano.

© CanalSur

Coro – Blanca Navidad

© CanalSur

Cintia MERINO – “La flor del temperamento, de Quintero, León e Quiroga. Vestido de Aurora Gaviño.

© CanalSur

Jonathan SANTIAGO – “Con rueda de molino, de León e Solano

© CanalSur

Álvaro DÍAZ – “Adiós a España, de Perelló e Montorio

© CanalSur

Juan Francisco CURADO – “Chiclanera, de Vega, Oropesa e Carmona

© CanalSur

Coro – El pequeño tamborilero

© CanalSur

Ana María MORALES – “La Ruiseñora, de Quintero, León e Quiroga. Estupendo vestido de Jose Hidalgo.

© CanalSur

Raquel ZAPICO – “Limón, limonero, de Perelló, Cantabrana e Mostazo. Belo vestido de Sonia & Isabelle.

© CanalSur

Inés ROBLES – “Maldito sea el querer, de Quintero, León e Quiroga. Vestido de Luchi Cabrera.

© CanalSur

Selina DEL RÍO – “Callejuela sin salida, de Quintero, León e Quiroga. Elegantissímo vestido de Pilar Vera.

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

Desafio final:

Maria CARMONA vs Isabel Maria RÍCO – “La Morena de mi copla, de Jofre e Castellano

© CanalSur

A sabedoria do jurí garantiu à excelente Maria CARMONA a presença na segunda fase do concurso.

Anuncios

Se Llama Copla 4 – Gala 09 – 27.11.2010

Gala de altissimo nivel, em que à escolha criteriosa das peças musicais se adicionaram execuções notáveis e excelentes criações dos mestres de moda andaluza que colaboram com o programa.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Anaraida SÁNCHEZ teve a sua noite de glória, e esteve perfeita cantando “Me valga la Magdalena” (León, Molina Moles e Quiroga). Luziu belíssimo vestido de Manolo GIRALDO.

© CanalSur

Verónica ROJAS superou-se cantando uma das mais belas obras do acervo da copla – “Habla con los ojos” (Montoro e Solano). Olé por Veronica! Magistralmente vestida por MISSURA COSTURA.

© CanalSur

Inma GARCÍA II interpretou “La Ruiseñora” (Quintero, León e Quiroga) com o rigôr e grande sentido dramático que lhe são próprios. Foi penalizada pelo júri, que nos parece continuar a aplicar-lhe critérios de exigência algo superiores aos que aplica a outros candidatos. Elegantemente vestida por Manuela BERRO.

© CanalSur

Remedios CASTRO fez um notável esforço para chegar ao publico, investindo-se em “La flor del temperamento” (Quintero, León e Quiroga) de forma que nos agradou sobremaneira. Admiravelmente vestida por Pitusa GASUL.

© CanalSur

Álvaro VIZCAÍNO esteve excelente cantando “Los niños de la Gabriela” (Quintero, León e Quiroga). Foi pontuado com severidade despropositada.

© CanalSur

Isabel GENIZ cantou “Con el catapum” (Ulesia e Guerrero). A respeito de Isabel, partilhamos a opinião de Hilário LÓPEZ – “Arte, total“, e parafraseamos Pive AMADOR: “Lo que Isabel tiene ni se compra ni se vende ni se estudia ni se aprende“. Vestida por Pilar VERA.

© CanalSur

Patricia DEL RÍO: força, convicção, sentido dramático. Cantou bem “Castillitos en el aire” (Quintero, León e Quiroga). Vestida por Maria Jose MORENO.

© CanalSur

Juanma JEREZ surpreendeu pela intensidade com que cantou “Solo vivo pa´quererte” (Quintero, León e Quiroga). Teve uma bela actuaçao, que contudo não entendemos melhor que a de Alvaro VIZCAÍNO.

© CanalSur

Rocío NAVARRO – “Silencio por un torero” (Quintero, León e Quiroga). Vestida por Amparo MACIÁ.

© CanalSur

Fran DOBLAS – “Alondra del cielo” (Murillo e Segovia).

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Desafio final:

Rocío NAVARRO e Mila BALSERA cantaram muito bem “La Lírio” (Ochaíta, Léon e Quiroga).

O júri cedeu à maior experiência interpretativa e convencionalidade de Mila BALSERA, fazendo abstração das potencialidades de Rocío NAVARRO, que ficam assim por demonstrar. Damos as boas vindas a Mila, mas lamentamos que Rocío não tenha tido a oportunidade de, a partir da sua condição de principiante, alcançar níveis que só a formação e a prática intensiva podem proporcionar.

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Quanto ao júri:

Pive AMADOR: Sem reparos, e com louvor ao seu pronunciamento em favor de Rocío NAVARRO.

Marta QUINTERO: Perfeita – técnica e humanamente. Olé por Marta e pela pontuaçao que deu a Veronica!

Manuel LOMBO: Pedagógico, objectivo, sempre pertinente. Daqui o saudamos pelo seu 31° aniversario!

Hilário LOPEZ MILÁN: esteve atento e globalmente bem. Inexplicável a penalizaçao que infligiu a Veronica ROJAS.

Se Llama Copla – 2009/2010 – Gala 11 – 28.11.2009

Convidado:

Rafael OJEDA, sevilhano. “Falete” quando canta, personagem sofisticada cujo brilhante registo artístico composto de sábia mistura de flamenco e copla, arrebata e fascina. Foi pertinente, profundo, sempre construtivo, e estimulo apreciadissimo para os candidatos.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Pepe GOMEZ melhora em precisão e pertinência em cada gala. As suas criticas são objectivas e demonstram um grau de atenção muito elevado – os reparos que fez a Laura são disso um bom exemplo, e a candidata só ganhará em reflectir nelas.

Maria JIMÉNEZ revelou-nos a sua devoção à Virgem do Rocio, que segundo garantiu lhe resolve problemas, mas que porém a não impediu de macular com um despropósito chulo, de profundo e indesculpável mau gosto, a magnifica interpretação de Alejandra. Criticável!

Hilário LOPEZ continuou parco nos pontos e algo “seguidista” – ele próprio o reconheceu pelo menos um par de vezes. É pena que se abstenha cada vez mais de ilustrar as peças confiadas aos candidatos com a imensa erudição de que é depositário.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Pive mais uma vez se viu confiada uma arbitragem extremamente delicada, que, no nosso modesto entender, resolveu correctamente. A sua missão não é nem nunca poderia ser, “salvar” o staus quo – para isso o candidato mais votado em cada gala dispõe de um joker que utiliza livremente. Continuamos por isso a sublinhar a justeza das suas decisões, que entendemos e largamente partilhamos.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Tiveram actuações de destaque nesta Gala 11:
 
Inmaculada PANIAGUA, que defendeu com graça e salero Bulerías de la Isla. Grande domínio do palco, apoiado em cenografia de qualidade.
 


© CanalSur

Laura LARREA deu-nos uma interpretação de Noches bonitas de España a que só faltou algo mais de ousadia. Laura excede em prudência, e como Falete oportunamente observou, está demasiado dependente do ambiente que a rodeia.

© CanalSur

Abraham RUIZ honrou com brio a memória de Caracol, defendendo com intimidade e contenção “Carcelero, carcelero”, peça histórica dificílima, zambra erudita maior entre as maiores. Foi vitima da dificuldade que o publico tem em apreciar prestações complexas, e ouvido o desafio varias vezes, não conseguimos compreender a decisão do júri. Desejamos a Abraham todos os sucessos pessoais e artísticos, e estamos certos que a sua arte e tenacidade vingarão.
 


© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Damos as boas vindas a Maria Angeles FERNANDEZ.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Quanto às melhores presenças da noite:
 
Sandra deu largas à sua preciosa veia lírica com uma interpretação agradabilíssima de “La Ruiseñora”. Dominou a cena, foi incisiva, e também merece constar na lista das melhores presenças da noite pela dignidade e serenidade com que afrontou a dureza do júri e o sentimento com que deixou o palco para Abraham enfrentar o desafio.


© CanalSur

 
Mercedes cantou “La duquesa Cayetana”, copla alusiva a D. María del Pilar Cayetana de Silva Álvarez de Toledo (1762-1802), modelo de Goya. Desempenho musical e cénico preciosos, coreografia requintada. Mercedes meteu-se na personagem com uma elegância e recato notabilíssimos, dando-nos uma versão totalmente diferente mas tão bela como a que a excelente Gloria ROMERO nos deu na gala 19 da edição passada. Aqui ficam as duas, para memória. Vestido estupendo de Petro VALVERDE.


© CanalSur

Selene deu-nos o primeiro momento mágico da noite interpretando “Herencia gitana”, copla e poema exímios dos anos trinta, bordados de forma magistral. Cenografia fascinante. Olé Selene, Olé Marietta!

© CanalSur

Alejandra começou por preparar os milhões de telespectadores que aguardavam a sua actuação com um improviso, de brilho e intensidade excepcionais. Não podemos assegurar se alguma vez ouvimos “Que no daría yo” de forma mais emotiva!

© CanalSur

Em seguida cantou “La gente”, e acrescentou mais uma noite de glória a tantas outras com que nos tem deliciado, deixando-nos sem palavras para qualificar o seu desempenho. Luziu um vistoso vestido de Ángeles VERANO.

 

© CanalSur

2M

A %d blogueros les gusta esto: