Archivo del sitio

Se Llama Copla 5 – Gala 15 – 07.01.2012

Maria CARMONA – “La remanguillé, de León, Clavero, Quiroga e Vargas. Vestida por Rocío Peralta.

© CanalSur

Coro – “Salero de España, de Quintero, León e Quiroga

© CanalSur

Macarena SOTO – “Ay Torre, Torremolinos, de León e Solano.  Vestido de Marí Reyes

© CanalSur

Jonathan SANTIAGO – “Zorongo gitano, tema popular adaptada por García Lorca e musicado por Balaguer.

© CanalSur

Ana Maria MORALES – “Cinco farolas, de Ochaita, Valerio e Solano. Belissímo vestido de Nelson y Carreras.

© CanalSur

Álvaro DÍAZ – “Cada cual por su camino, de Román e Naranjo

© CanalSur

Inés ROBLES – “Los aceituneros, de Monreal, Triano e Callejón. Luziu o mais belo vestido da noite, da autoria de Sonia y Isabelle.

© CanalSur

Cintia MERINO – “Castillitos en el aire, de Quintero, León e Quiroga. Vestida por Magdalena Jimenez.

© CanalSur

Raquel ZAPICO – “Manolita la primera, de Quintero, León e Quiroga. Vestido de Rocío Peralta.

© CanalSur

Coro – “Me voy o no me voy, de Rigel, Arozamena e Lopez.

© CanalSur

Juan Francisco CURADO – “Luna de España, de Llovet e Moraleda

© CanalSur

Selina DEL RÍO – “Sombra de mi sombra, de León e Solano. Belissimo vestido de Sonia Peña.

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Desafio:

Selina DEL RÍO, que uma vez mais o público relegou para o último lugar, optou por uma “estratégia” de limitação do risco que correria se enfrentasse Cintia MERINO, batendo-se sem valor nem glória… com Maria CARMONA!

Partilhamos o desconforto de Pive AMADOR e o protesto de Hilário LOPEZ MILLÁN, que sublinhou o desiquilíbrio manifesto entre as desafiantes. O silêncio ensurdecedor do público presente no estudio também deixou bem claro o caracter patético do final desta Gala , em que se viu a veterana dos palcos completamente descontrolada, ser confortada pela principiante que acabara de expulsar do concurso. Patético, simplesmente patético!

© CanalSur

Maria esteve magistral, não só na interpretação, mas sobretudo na dignidade com que enfrentou a situação. OLE POR MARIA CARMONA!

Anuncios

Se Llama Copla 4 – Gala 22 – 26.02.2011

Alejandra RODRIGUEZ, Antonio CORTES e Laura GALLEGO – “Himno de Andalucía.


© CanalSur

Verónica ROJAS – “La violetera” de Montesinos e Padilla. Vestida por Petro VALVERDE.


© CanalSur

Patricia DEL RÍO – “Sevillanas populares“. Vestida por CAÑAVATE.


© CanalSur

Isabel GENIZ – “Los aceituneros” de Monreal, Triano e Callejón. Vestida por MASELL.


© CanalSur

Alejandra RODRIGUEZ, Mila BALSERA e Juan SERRANO – “Fandangos de Huelva


© CanalSur

Coro Feminino – “Nardo con bata de cola, de Rafael Jaén.


© CanalSur

Fran DOBLASNoche andaluza de Rivera e Granados.


© CanalSur

Laura GALLEGO – “Caí” de Alejandro Sanz. Vestida por Amparo MACIÁ.


© CanalSur

Juanma JEREZ – “Coplas de mi Andalucía” de San Julián, Tenorio e Freire.


© CanalSur

Patricia del RÍO, Alvaro VIZCAÍNO, Antonio CORTES – “Ronda flamenca


© CanalSur

Coro Masculino – “Bajo mi cielo andaluz, de Jofre e Castellanos.


© CanalSur

Anaraida Sánchez – “No puedo quitar mis ojos de ti” de Crewe e Gaudio. Vestida por MAREV.


© CanalSur

Mila BALSERA – “Con las bombas que tiran” de Popular, Quintero, León e Quirroga. Vestida por MAREV.


© CanalSur

Álvaro VIZCAÍNO – “Córdoba de mis amores” de Alvaro Vizcaíno.


© CanalSur

Juan SERRANO – “Percheles” de Ochaíta, Valerio e Solano.


© CanalSur

Álvaro HERNÁNDEZ – “Patio Banderas“, de Currito e Monreal.


© CanalSur

Alejandra RODRIGUEZ e Juanma JEREZ – “Los cuatro muleros, de Popular e Francisco García Lorca.


© CanalSur

Laura GALLEGO – Abre la puerta“, de Jesús de la Rosa. Vestida por Amparo MACIÁ.

Álvaro HERNÁNDEZ – “Tu frialdad “, de Jesús de la Rosa.


© CanalSur

Se Llama Copla – 2009/2010 – Gala 24 – 27.02.2010

Gala especial integrada na celebração do Dia da Andaluzia e dos 30 anos do Estatuto de Autonomia Andaluz. Foram momentos altos da noite:

A interpretação do Hino da Andaluzia por concorrentes, ex-concorrentes, produtor, membros do júri, Raquel GARCIA, Cristina e Pedro:



© CanalSur

A homenagem ao grande granadino que foi Carlos Cano, a cargo de Nazaret, que nos deu uma das mais belas e intensas interpretações deMaria la Portuguesa”. Magnifico vestido de CAÑAVATE!

© CanalSur

A morena Laura bordou “La morena de mi copla”, passeando um dos mais espectaculares vestidos de cauda que passaram pelas três edições do programa, criado por Pilar VERA:

© CanalSur

Sandra, a quem coube homenagear Sevilha cantando “Madrina”:

 © CanalSur

Alejandra fechou a noite cantando Huelva e conseguindo plenamente a proeza de emprestar um elevado nível artístico à trivialíssima peça “Amigo conductor”, cuja receita garantiu a Perlita de HUELVA uma confortável velhice:

© CanalSur

Raquel GARCIA foi “La Brujha” durante minutos mágicos, em que interpretou com brilho, sentimento e grande convicção Coplas de mi Andalucia. Vestido notável, de Angeles VERANO:



© CanalSur

Juan Carlos, que cantou com superior mestria Mi Jaca e Antonio Varegas Heredia”:



© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Todos os restantes participantes desta 24.a gala tiveram actuações de destaque:

Pepe El Marismeño, que evocou o grande Manuel ORTEGA JUÁREZ numa excelente Semblanza a Manolo Caracol”.

 Verónica CARMONA, que homenageou Lola FLORES dando-nos uma versão pessoalíssima de La Zarzamora:

© CanalSur

Paco QUINTANA, que defendeu El Emigrante” depois de Alejandra nos ter dado ao vivo uma das mais brilhantes execuções de que há memória.

Álvaro LÓPEZ
surpreendeu uma vez mais dando-nos uma interessantíssima versão de La bien pagá”:

© CanalSur

A Abraham RUIZ coube representar Almería, no que contou com o apoio pessoal de Manolo ESCOBAR. Cantou Viva Almería com o empenho e a força que lhe são característicos.

Cabe ainda referir Raquel PEÑA, que depois de nos dar uma excelente interpretação de La niña de Punta Umbria” sofreu de espectacular apagão que a impediu de cantar “Los aceituneros”.

Mercedes RÍOS brindou os telespectadores com a sua presença, cantando Ojos verdes e Puentecito com a inspiração “piqueriana” de só ela tem o segredo e a mestria. Luziu o mais belo vestido da noite, da autoria de Petro VALVERDE.
 

© CanalSur

 

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Admirámos a boa disposição de Maria JIMÉNEZ e a excelente verve poética de Hilário LOPEZ.

Pive AMADOR está uma vez mais de parabéns pela agradabilíssima noite que, na sua qualidade de produtor, proporcionou a todos os telespectadores e aos próprios participantes no programa.

2M

*** Videos com a colaboração do canal Youtube Maricoplis, de Atanasiass ***

*** Letras en LETRAS/ARQUIVO ***

 

Se Llama Copla – 2009/2010 – Gala 18 – 16.01.2010

Convidado: Carlos VARGAS, sevilhano. Excelente voz, cantou uns Tientos del reloj cheios de relevo e de sensibilidade.

Alejandra abriu a gala cantando “Canción del fuego fatuo”, honrando Manuel de Falla e demonstrando que poderia sem qualquer dificuldade fazer parte do elenco de “El Amor Brujo”.

© CanalSur

As melhores presenças da noite:

Sandra Arco cantou”En el último minuto” com a contenção e a doçura certamente imaginadas por Rafael de León. Cada vez tem maior controlo sobre a voz, e o desempenho cénico foi dos mais belos a que até hoje assistimos no programa. Vestida com subtil elegância por Miguel REYES.

© CanalSur

Laura bordou “Puertecita de mi casa”, interpretando esta bela copla por bulerías com a segurança, a força e a estética copleira que a caracterizam.

© CanalSur

Verónica Carmona construiu “Castillitos en el aire” integrando-se de forma magnífica na temática da copla que lhe coube defender. Excelente interprete, sólida, beneficia do recuo que a idade lhe proporciona. Luziu vestido exuberante de Amparo MACIA.

© CanalSur

Juan Carlos defendeu com brio pouco usual “Que guapa eres”, sugerindo ser este o estilo de copla em que tem mais possibilidades de brilhar.

© CanalSur

Enfin, Karen PÉREZ CARMONA, que nos deu uma adorável interpretação de “Señora vecina“, não pontuada pelo júri para  evitar ferir as susceptibilidades dos candidatos mais inseguros!

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Tiveram actuações de destaque nesta Gala 17:

Nazaret COMPAZ estreou-se com “La rosa de Capuchinos”. A sua grande experiência prévia à entrada no programa ficou evidenciada: Nazaret não é uma principiante, a sua actuação assumiu qualidade e impacto de predestinada a disputar a finalíssima. Belíssima voz, bela presença em palco.

© CanalSur

Mercedes RÍOS
, que cantou “Almudena” com o seu habitual rigor e elegância. Hilário definiu-a com pertinência como “animal de cenário”. Concordamos plenamente com a definição. Belíssimo – e “salerosissimo”! – vestido de Angeles VERANO.

© CanalSur

Álvaro LÓPEZ estreou “Mi pena” em “Se llama Copla”, também copla por bulerías, cuja letra magnífica foi escrita por Antonio García Padilla, pai de Carmen Sevilla, aparentemente em homenagem a Miguel de Molina. Esteve muito bem, mas a dificuldade que tem em sensibilizar os telespectadores levou-o ao desafio final, de que Juan Carlos oportunamente o extraiu.

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Despediu-se Mari Angeles FERNANDEZ, com muito pouca elegância, talvez fruto da falta de maturidade. Mas não podemos deixar de comparar a sua atitude com o extraordinário fair play de Selene MOLINA, que caiu em pé, com dignidade impressionante, frente a uma barreira de profissionalismo virtualmente intransponível.

Daqui saudamos Raquel PEÑA, pela sua excelente voz e persistência.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Sobre o júri:

Pepe GOMEZ: foi directo e acertadíssimo quando opinou sobre as controvérsias que grassam entre os candidatos.

Maria JIMÉNEZ: foi pertinente e pontuou bem. Apreciamos sobremaneira o 10 com que reconheceu o mérito da interpretação de Sandra, e o oportuno e excelente àparte que teve ao pontuar Laura. OLE MARIA!

Hilário LOPEZ: contido nas pontuações, esperamos que mantenha a coerência e desempenhe a importante missão de árbitro esclarecido para a qual é reconhecidamente competente.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Pive AMADOR mais uma vez se viu obrigado a exercer as suas competências pedagógicas em benefício do programa. Sem qualquer preocupação de correcção politica, definiu e explanou frontalmente a diferença entre companheirismo e compadrio. Manter Verónica CARMONA no concurso foi decisão não só justíssima, que saudamos efusivamente, mas também em estrita coerência com a orientação de fundo imprimida por Pive AMADOR a Se Llama Copla.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

2M

A %d blogueros les gusta esto: