Archivo del sitio

Se Llama Copla 4 – 09.04.2011 – Gala 28 – Semi-final

© CanalSur

Actuações:

Anaraida SÁNCHEZ – “Solo vivo pá quererte, de Quintero, León e Quiroga. Vestido de MASELL.


© CanalSur

Álvaro VIZCAÍNO – “Antonio Vargas Heredia, de Mostazo e De la Oliva

© CanalSur

Fran DOBLAS – “Silencio por un torero, de Quintero, León e Quiroga

© CanalSur

Álvaro HERNÁNDEZ – “No me digas que no, de León e Quiroga

© CanalSur

Verónica ROJAS – “En tierra extraña, de Penella e Álvarez. Vestido de Francisco TAMARAL.

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Desafios:

Anaraida SÁNCHEZ vs Álvaro VIZCAÍNO:

© CanalSur

Passa à final por decisão do júri: Anaraida SÁNCHEZ

*-*-*-*

Veronica ROJAS vs Alvaro HERNÁNDEZ:

© CanalSur

Passa à final por decisão do júri: Veronica ROJAS

*-*-*-*

Alvaro VIZCAÍNO vs Alvaro HERNÁNDEZ:

© CanalSur

Resultado a decidir pelo publico por votação telefónica

Se Llama Copla – 2009/2010 – Gala 13 – 12.12.2009

Convidada: Eva María DELGADO, aka Eva SANTAMARIA, que representou Espanha na edição de 1993 do Festival da Eurovisão. Deu uma magistral lição de saber estar a Mercedes RIOS.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

As melhores presenças da noite:

Alejandra teve mais uma prova de fogo: “Una cantaora”, copla de Quintero, León e Quiroga incluida no filme “La Lola se va a los puertos”, cujo guião se inspirou num libreto dos irmãos Manuel y Antonio MACHADO, expoentes da arte poética do pais irmão.

Arrebatadora, genial, evidenciando o seu excepcional quejio, foi-lhe uma vez mais recriminada uma certa postura tendencialmente estática, critica que persistimos em qualificar de impertinente. Parece-nos tratar-se da cada vez menos suportável ditadura televisiva, e daqui apelamos a Alejandra para que de modo algum se deixe destabilizar por este tipo de manifestações. Vestido notável de Pablo LANZAROTE, coreografia sublime, orquestra inexcedível.

Olé Alejandra, Olé Marietta, Olé Maestro!

© CanalSur

Laura bordou e passeou “La Emperaora” de forma magistral. Segura e intensa, mas também doce e sentida, Laura teve uma das melhores noites do seu percurso em Se Llama Copla. Foi convincente e ocupou totalmente o palco. Primorosamente vestida por Melisa LOZANO.

© CanalSur

Selene cantou “Échale guindas al pavo”, e uma vez mais nos mesmerizou com a sua capacidade interpretativa. Continuamos rendidos à sua serenidade – quase somos tentados a escrever “selenidade”, que se evidencia por contraste com personagens descompensados como Mercedes.

© CanalSur

Sandra interpretou “Romance de la otra” com a força e a perfeição técnica a que nos vem habituando. Evolui a olhos vistos, controlando de forma cada vez mais precisa a sua imensa e belíssima voz.

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Tiveram actuações de destaque – positivas ou negativas – nesta Gala 13:

Mari Ángeles FERNÁNDEZ, cantando “Un abanico español” com garbo, graciosidade e coragem. Falta-lhe experiência e treino vocal, que há-de adquirir se sobreviver às próximas galas. Esteve muitíssimo bem no desafio – recordou-nos Rocio GUERRA, que se transfigurava e crescia sem limites quando se encontrava na mesma situação.

© CanalSur

Mercedes RIOS teve uma vez mais propósitos de extrema deselegância em relação ao programa, ao júri, e, em especial, aos co-concursantes. Reputamos de particular gravidade a forma insolente e indigna como se referiu a Alejandra, e daqui cumprimentamos Eva pela firmeza com que a tratou. Interpretou – bem! – “Mañana sale”.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Sobre o júri:

Pepe GOMEZ: pertinente, didáctico.

Maria JIMÉNEZ: elegantíssima, participativa, critica, mas construtiva. Olé Maria!

Hilário LOPEZ: quase em plena forma –  só lhe falta o regresso à composição poética.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Pive qualificou bem a noite: “desconcertante”. Foi preciso, exacto e sibilino ao recordar a Mercedes que a soberba é um pecado em todas as religiões.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

2M

A %d blogueros les gusta esto: