Archivo del sitio

Se Llama Copla 5 – Gala 13 – 10.12.2011

Cintia MERINO, Alvaro DIÁZ, Jonathan SANTIAGO, Fernando REINOSO

Villancicos flamencos” – Popular

© CanalSur

Coro – “En tierra estraña, de Penela e Alvarez.

© CanalSur

Cintia MERINO – “Bulerias de Antonio Torres, de Quintero, León e Quiroga. Vestida por Pilar Vera.

© CanalSur

Macarena SOTO – “Amante de abril y mayo, de Quintero, León e Quiroga. Luziu belissímo vestido de Luchi Cabrera.

© CanalSur

Fernando REINOSO

© CanalSur

Jonathan SANTIAGO

© CanalSur

Ana Maria MORALES

© CanalSur

Selina DEL RÍO

© CanalSur

Maria CARMONA

© CanalSur

Raquel ZAPICO

© CanalSur

Alvaro DIÁZ

© CanalSur

Juan Francisco CURADO –

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Desafio:

Fernando REINOSO vs Inés ROBLES – “Ay pena, penita, de Quintero, León e Quiroga

© CanalSur

Desfio de altissímo nível, que marcou o fim da presença de Fernando REINOSO no concurso. A sua dignidade e elegância foram exemplares, enobrecendo-o e enobrecendo a raça calé.

Saúdamos Inés ROBLES, grande voz, excelente presença.

Anuncios

Se Llama Copla 5 – Viernes noche 07 – 28.10.2011

Raquel ZAPICO – “Silencio cariño mio, de Quintero, León e Quiroga

© CanalSur

Fernando REINOSO – “Compañero, de León e Solano

© CanalSur

Óscar CALDERÓN – “Con divisa verde y oro, de Quintero, León e Quiroga

© CanalSur

Óscar CALDERÓN vs Fernando REINOSO – “La Zarzamora, de Quintero, León e Quiroga

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Óscar CALDERÓN sera o desafiante na Gala 07.

 

Se Llama Copla – 2009/2010 – Gala 22 – 13.02.2010

Convidada: Clara MONTES GÁMIR, aka Clara MONTES, cantaora de flamenco, guitarrista, cantora de copla. Nasceu em Madrid e iniciou a sua carreira artística em Buenos Aires.

As melhores presenças da noite:

A jineense Sandra levou o público e os telespectadores ao rubro cantando um magistral hino a Sevilla, dificílimo, e prova perfeita para as extraordinárias capacidades e competências desta candidata. Merecidíssimo 40 – que só o não foi pela avareza de Hilário.  Elegantíssimo vestido de Luchi CABRERA.

É de sublinhar mais uma esplêndida intervenção de Cristina e Pedro, a juntar-se às já sem conta com que nos têm fascinado. Olé por Cristina! Olé por Pedro! E Olé pela magnifica coreógrafa Marietta CALDERÓN!

© CanalSur

Alejandra tirou todo partido possivel dos Tientos del cariño, a preciosa copla que Pive AMADOR lhe confiou (uma vez mais a questão de reportório…), conseguindo pela primeira vez obter a máxima pontuação. Teve noite redonda, de grande brilhantismo estético.

© CanalSur

Laura interpretou “Ahora me ha tocao a mi dando uma grande lição de copla “integral”: elegância, sentimento, voz, coreografia! Apreciamos sobremaneira os 10 pontos que lhe deu Clara MONTES, e entendemos demasiado curto o 8 que lhe deu Hilário.

© CanalSur

Nazaret interpretou magistralmente No me quieras tanto”, entrando profundamente na letra e adornando-a com uma belissima – e originalíssima – coreografia. Luziu o mais belo vestido da noite, da autoria de Cañavate.

© CanalSur

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Tiveram actuações de destaque nesta Gala 21:

Raquel PEÑA esteve muito bem cantando Silencio cariño mio”, notando-se contudo algum efeito perverso das emoções que precederam a sua actuação. Luziu com grande elegância um belo vestido de Sevillania.

© CanalSur

Despedimo-nos de Raquel, que parte com grande dignidade e elegância.

Verónica obteve sentença favorável no seu “Divorcio gitano”, sem no entanto conseguir ser tão convincente como Inma del Rio o foi na passada edição.

© CanalSur
*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Sobre o júri:

Pepe GOMEZ pontuou com sabedoria e pertinência.

Maria JIMÉNEZ: objectiva, correctíssima.

Hilário LOPEZ: bem disposto, pertinente. Tivemos alguma dificuldade em compreender a pontuação que atribuiu a Laura.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Pive AMADOR demonstrou a sua qualidade humana e técnica votando em Abraham. Olé por Pive!

2M

Se Llama Copla – 2009/2010 – Final do Casting – 12.09.2009

A gala da final do casting não só deu a conhecer os dois membros permanentes do Júri que acompanharão Hilário LOPEZ-MILLÁN ao longo do programa, mas mergulhou-os imediatamente nas delicadas mas duras tarefas que lhe estão cometidas.

São eles o onubense José Luís GÓMEZ – “Pepe El Marismeño”, que fez parte do excelente grupo de sevilhanas criado nos anos 70, Los Marismeños”. A experiência de Pepe GÓMEZ é atestada pelo recente lançamento do seu terceiro cd; quanto à sua sabedoria, prudência e competência, serão estabelecidas ao longo dos próximos meses pelas provas a que todos os sábado passa a estar sujeito.

O outro novo membro do Júri é a cantora e actriz sevilhana Maria JIMÉNEZ GALLEGO, que publicou o primeiro álbum em 1976.

PIVE AMADOR seguiu a gala a partir dos bastidores, e exerceu pela primeira vez as suas novas competências, como adiante se verá.

Eva GONZALEZ esteve distintíssima. O Maestro JOSEMI reiterou as excelentes prestações a que nos foi habituando.

*-*-*-*-*-*-*-*-*

No nosso sempre modesto entender, destacaram-se na final os candidatos seguintes:

Alejandra RODRIGUEZ (Y sin embargo te quiero) continuou a impressionar pela excelente modulação e perfeita compreensão do texto.

© CanalSur

Laura LARREA cantou muito bem Campanero Jerezano e passeou com grande distinção um espectacular vestido de Aurora GAVIÑO:

© CanalSur

Selene MOLINA cantou e encantou com uma interpretação pessoalíssima e intimista dos Tientos del Cariño, que bordou de maneira espectacular.

© CanalSur

Mercedes RÍOS – apesar de demonstrar muito menos potencial para gerar polémicas do que a excelente Gloria ROMERO – cantou muitíssimo bem as “Coplas de Luís Candelas” e induziu em Maria JIMENEZ uma decisão intolerável, que a cantora justificou declarando “la verdad es que a mi me suena a disco de pizarra – tu voz“, pedindo a Mercedesque te dejaras de todas las señoras que hemos nombrao hoy aqui” e rematando pela rejeição da sua candidatura.

A atitude sectária de Maria JIMENEZ – claramente motivada por uma necessidade irreprimível de afirmar a reputação de “libertária” que alimentou durante a maior parte da sua carreira artística – causou comoção geral, que conseguiu mesmo perturbar PIVE AMADOR.

Foi aliás PIVE AMADOR quem veio a garantir a travessia da passarela a Mercedes, exercendo – e muito bem! – as competências que o novo modelo do programa lhe atribuiu, supomos que na louvável intenção de moderar entusiasmos do público viciados por fenómenos de contágio mediático. É verdadeiramente lamentável que PIVE se tenha visto obrigado a exercê-los em razão de uma derrapagem do Júri.

Sobre Mercedes RIOS recai, a partir de agora, uma responsabilidade muitíssimo superior à normal, e sobre Maria JIMENEZ recai a obrigação de demonstrar que se tratou tão só de um momento infeliz, quiçá causado pela sua pouca experiência em actividades de avaliação.

É de salientar a grande dignidade com que Nayara MADERA, Mercedes RÍOS, Rocio MOLINA, Miriam JAÉN e Álvaro LOPEZ ouviram o “Não”, e no que respeita a este último e a Mercedes a ainda maior dignidade com que reagiram à decisão de PIVE AMADOR. Todos eles são artistas de alto potencial, a quem daqui felicitamos e encorajamos veementemente.

Impressionou-nos “Silencio cariño mio” interpretado por  Rocio MOLINA, com voz e presença distintissimas:

© CanalSur

A malaguenha Mayka GARCIA foi apara nós a melhor presença da noite, interpretando “La niña de Puerta Oscura” com retenção, equilíbrio e coreografia de grande rigor estético. Esteve também muitíssimo elegante num esplêndido vestido de Luchi CABRERA.

© CanalSur

2M

A %d blogueros les gusta esto: